As restaurações diretas estéticas posteriores são aquelas que são confeccionadas diretamente no dente do paciente, ou seja, não exige moldagem e confecção laboratorial da restauração. O material de escolha para esse tipo de restauração é a resina composta devido as suas excelentes propriedades estéticas e mecânicas, sendo capaz de suportar a carga mastigatória e propiciar o fator estético ao dente restaurado. Porém este material exige uma técnica apurada para o controle da contração de polimerização e do correto restabelecimento da forma anatômica dental. Sua indicação também deve ser muito bem estabelecida já que materiais de uso direto são indicados para cavidades pequenas e médias devido ao limite nas propriedades mecânicas, ou seja, este material utilizado em grandes restaurações tende a não ter um bom comportamento mecânico (resistência a mastigação e deslocamento), além de ser mais difícil devolver a correta forma anatômica em grandes restaurações diretamente na boca do paciente.

Restauração antiga em amálgama com alto grau de degradação de superfície.

Restauração em resina composta altamente estética e funcional com correta anatomia dental.