Dentes escurecidos por fatores externos (alimentares ou hábitos)

Os dentes naturais com o tempo vão sendo impregnados com resíduos pigmentados oriundos da alimentação e de hábitos do dia a dia. Este escurecimento é normal e mostra-se mais exacerbado em pessoas que consomem com freqüência alimentos ou bebidas muito pigmentados (café, chá preto, vinho tinto, beterraba, etc) ou ainda em fumantes devido a impregnação da nicotina sobre os dentes. Apenas a profilaxia periódica muitas vezes não é suficiente para a remoção desse escurecimento e a partir desse ponto indica-se o clareamento dental. O clareamento é baseado no uso de peróxido de hidrogênio ou carbamida que remove as moléculas de cor dos dentes deixando-os mais brancos. Há três possibilidades de clareamento: a de consultório  onde o produto aplicado é mais concentrado e ele ainda pode ser associado a ativação de luz (LED LASER) ou não; a técnica caseira que na qual o produto aplicado é menos concentrado e o paciente faz uso diário do clareador sob supervisão do profissional; técnica associada onde soma-se as duas técnicas descritas anteriormente e que muitas vezes traz resultados interessantes e duradouros.

 

Caso inicial para clareamento dental

Após realização do clareamento dental